29.7.13

Resenha: Feita de Fumaça e Osso

Postado por: Stefanie


 “Era uma vez um anjo que, caído, morria no nevoeiro. 
  E um demônio se ajoelhou ao lado dele e sorriu.”
Feita de Fumaça e Osso, pg 247

 Sabe aquele livro que te faz perder a noção de tempo e espaço? Aquele livro que parece que ecoa por sua mente ao ponto de você não conseguir pensar em outra coisa? Aquele livro que te faz querer abandonar todo o mundo externo só para conhecer mais daquelas palavras impressas?
 Esse é “Feita de Fumaça e Osso”.



“Para receber algo do universo, você deve dar algo em troca.”
Feita de Fumaça e Osso, pg 207

 “Feita de Fumaça e Osso” é o primeiro livro de uma série escrita pela criativa Laini Taylor que, apesar da narrativa ágil, não pecou na riqueza dos detalhes e das situações. Muito menos nos personagens.
 Trata-se de um enredo que, a princípio, se baseia na vida de Karou, e apesar de tantas pessoas dizerem que ela passa a ser somente mais uma coadjuvante, eu não concordo. Nem um pouco.

“ – Quem é você? – Kaz costumava perguntar, encantado. 
E Karou respondia, melancólica: 
- Eu não sei mesmo.”
Feita de Fumaça e Osso, pg 26

 Karou vive uma vida cheia de mistérios. Alguns até que ela sequer tem noção de existir, e é na descoberta desses enigmas que sua vida não é deixada de lado, só se torna ainda mais especial, envolvente, curiosa; e é durante esses acontecimentos que notamos que o talento de Laini Taylor vai muito além da sua protagonista.
 “Feita de Fumaça e Osso” conta a história de uma guerra. Uma guerra entre anjos e demônios que já dura há centenas e centenas de anos, a qual Karou descobre estar mais envolvida do que imaginava.

 “- Um homem disse uma vez: “Aquele que luta com monstros deve tomar cuidado para não se tornar um monstro também, e quando se olha muito tempo para um abismo, o abismo também olha pra você.” Nietzsche, sabia? Bigode Excepcional.” 
Feita de Fumaça e Osso, pg 117

 A partir de personagens cativantes, você se encontra cercado de curiosidade que cada vez é mais nutrida devido aos demônios-quimera e sua sede de vingança, e aos anjos guerreiros que passam longe de parecer conhecer o conceito do que é “paz”. O enredo se mostra tão envolvente que até mesmo o clichê de “amor proibido” é levado por água abaixo, de tão ricas e únicas que são as cenas do anjo Akiva e da quimera Madrigal.  

“Ela se ajoelhou ao seu lado, sem fazer nada para se proteger de qualquer movimento repentino que ele pudesse fazer. Ele se lembrou da faca em seu quadril. Era pequena, nada parecida com a fantástica faca em formato de crescente duplo, mas poderia matá-la. Com um impulso, ele poderia enfiá-la na curva delicada de sua garganta. Sua garganta perfeita. 
 Ele não se moveu.”
Feita de Fumaça e Osso, pg 251-252

 Prepare-se para mergulhar em uma história em que te deixará em cima do muro. Anjos? Demônios? Quem está certo? Quem está errado?
 E se... De repente, você também apenas desejasse que ambos vivessem?

“- Esperança? A esperança pode ser uma força poderosa. Talvez não haja mágica real nele, mas, quando você sabe o que mais deseja e mantém isso aceso como uma chama dentro de si, pode fazer as coisas acontecerem, quase como mágica.”
 Feita de Fumaça e Osso, pg 266

 Quem na verdade é Karou? Por que ela está entre esses anjos e demônios? As respostas para estas perguntas estão espalhadas por um caminho de histórias impressas que se encontram, mas que faz você se sentir como se apenas tivesse ultrapassado um dos misteriosos portais de Brimstone.
 Entretanto, como revisora e assídua estudante de Letras, me vejo na obrigação de chamar atenção para alguns poucos equívocos que encontrei. Existem alguns pequenos, e raros, erros que devem ter passado despercebidos no momento da revisão. Porém, apesar disso, me vejo ainda mais na obrigação de admitir que estes não prejudicaram a leitura. Muito menos a riqueza do enredo tão bem elaborado de Taylor.
 Portanto, não só aconselho que imediatamente comprem e devorem o livro, mas como, também, terminem e/ou cancelem tudo o que vocês precisam ou estão fazendo. Porque eu garanto que no momento em que vocês lerem a primeira página de “Feita de Fumaça e Osso”, só conseguirão parar ao se deparar com o torturante:

“... continua”
Feita de Fumaça e Osso, pg 380

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Design e Desenvolvimento por