16.2.14

Resenha: Hoje Eu sou Alice

Postado por: Stefanie

 Sempre tive certo interesse por livros baseados em temas voltados para psicologia ou psiquiatria. Tanto, que quando ainda estava graduando em Letras… Sempre me pegava invadindo as aulas das turmas de Psicologia. Por quê? Um segredinho que compartilho com vocês agora…
 Eles sempre têm ótimos livros a indicar.
 Nove personalidades desenvolvidas por uma única pessoa. Não só isso! Essa mesma pessoa conhece bem o significado daquela frase que diz que nosso maior inimigo… É aquele que vemos através do espelho. Isso. Você mesmo. “Hoje eu sou Alice” é aquele livro que entra pra minha lista nomeada: “Queria muito que fosse apenas ficção”. Pois bem, não é.
 Infelizmente.




 “Hoje eu sou Alice” conta a história da tentativa de superação da protagonista. Alice sofreu abuso sexual de seu próprio pai por um longo, longo tempo… O que acabou por fazê-la desenvolver uma série de personalidades distintas que surgem em momentos diversos, quase até que “estratégicos”, se posso assim dizer. Sim, como auto defesa. Como se ela pudesse fugir daquele momento do abuso, fingindo ser outra pessoa.
 No decorrer das páginas, encontramos Alice tentando lutar contra o transtorno de múltipla personalidade, anorexia, álcool e um pai - se é que ele merece receber esse nome - totalmente cruel e desumano. Entregue às personalidades, a personagem passa por uma série de acontecimentos e revelações difíceis, os quais ela, infelizmente, buscou enfrentar sozinha, pela maior parte de sua vida.


 “Acredito que todos são feitos de um emaranhado de coisas boas e ruins. Há entre nós psicopatas e pedófilos, mas poucas pessoas são totalmente más, bem como poucas pessoas são totalmente boas.” p. 42


 O livro se mostra tristemente emocionante. Mais, a cada nova página. Só teve uma única coisa que não gostei quanto a ele. Porém, por tratar-se de pura opinião pessoal - quanto a uma atitude da protagonista - devido meu jeito de enxergar a vida, prefiro não citar. Quanto ao restante… É uma excelente leitura, que indico para pessoas que gostam de livros baseados em fatos reais, e que não se abalam facilmente com descrições realísticas e estritamente detalhadas de abusos físicos e verbais. Não é um conto de fadas. Você não vai encontrar flores. Vai se deparar com uma vida real que, infelizmente, muitas pessoas sofrem durante anos e anos. Às vezes, até durante toda uma vida. Portanto, se acha que é forte o bastante… Vá em frente, porque eu tenho certeza que você não vai se arrepender.


Quanto mais tempo passamos sozinhos, mais isolados nos sentimos e mais difícil se torna nos reconectarmos. Durante esse período de escuridão, começamos a mastigar todas as coisas que nos fazem sentir isolados e deprimidos. Quanto mais nos sentimos isolados e deprimidos, mais isolados e deprimidos nos tornamos. Começamos a imaginar atitudes de desprezo em que não há desprezo. Quando nos sentimos mal, começamos a ver as outras pessoas como más e indiferentes. Se procuramos coisas boas nas pessoas, como vovô sempre fez, acabamos por nos sentir bem em relação a nós mesmos. Eu sabia disso. Li centenas de livros na biblioteca. Contudo, quando nos sentimos deprimidos, vemos apenas o lado negro de tudo e de todos. Simplesmente não conseguimos evitar.” p 74



Título: Hoje sou Alice
Autora: Alice Jamieson
Editora: Larousse 
Páginas: 335
Nota: ★☆

2 comentários:

  1. Fiquei super curiosa pra ler, e conhecer essa nova Alice.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia, LeeTicia! Acredito que você vai gostar bastante!
      Obrigada pelo comentário.

      Excluir



Design e Desenvolvimento por