29.4.14

Resenha: Assombrado

Postado por: Stefanie

 Sinceramente, Meg Cabot não tinha como me surpreender mais. Justamente por conta de como eu finalmente notei que não é só Suzannah que está evoluindo como personagem, mas como, também, todo o mundo ao seu redor.





 Há quem diz que “Assombrado” é um dos livros mais mornos da série. Na minha opinião? Um dos mais eletrizantes. É nesse volume que finalmente descobrimos o porquê dos “poderes” de Suzannah estarem visivelmente aumentando. E a resposta não poderia ser mais instigante.
 Paul está de volta. Agora? Para ficar. O garoto insuportavelmente pegajoso está cegamente apaixonado por nossa protagonista, e busca usar de seus conhecimentos sobre mediação para tentar conquistá-la. Ainda que, no maior estilo Paul, esteja cheio de cartas na manga que vão, acredito eu, contribuir fortemente para sua falta de popularidade para com os leitores. Principalmente quando nos mostra que ele é bem mais mau caráter do que outrora pareceu ser.
 Enquanto tenta desvencilhar-se das investidas dele, Suzannah ainda precisa lidar com um fantasma que não só não aceita a própria morte, mas como, também, pretende fazer justiça com as próprias mãos. O que rende à nossa protagonista uma bela de uma canseira. Afinal, lutar contra vivos e mortos ao mesmo tempo soa bem exaustivo.
 O problema é que ela, de certa maneira, gosta. Ao menos de "lutar" com o vivo.
 É então que começa a única coisa que me incomodou fortemente na história.
 Se antes eu já achava Suzannah insuportavelmente fútil, agora então tenho certeza. Em alguns momentos ela chega a ser tão irritante que me dá vontade de entrar no livro e lhe dar uns bons tapas. Quem sabe assim ela pensa direito. Justamente porque é o tipo de situação que eu digo: Quer que alguém te respeite? Então que tal, antes, se dar o devido respeito?
 Reclamações da personagem, na maioria das vezes, me soam como um grande mimimi. Sinceramente, ela me decepcionou bastante como protagonista. Não é que eu não mais goste de Suzannah, eu gosto. Só que ela ficou tão idiota aos meus olhos que tornou-se o tipo de pessoa que gosto de ignorar.
 O que dizer então de Jesse? Ele mais do que nunca me conquista. Se mostra mais leal, comprometido e cuidadoso do que nunca. Sempre buscando estar um passo a frente para proteger quem lhe é importante. Inclusive, mais ao fim, de uma maneira tão eletrizante, que me vi quase, de novo, torcendo como se assistisse a uma luta de UFC.
 O desfecho desse livro é muito, muito bom. Fez até minha raivinha da Suzannah parcialmente amenizar. Só parcialmente. Ainda estou decepcionada com a protagonista que é um tanto quanto crua internamente. Principalmente em certa parte do cérebro. Mas não ao ponto de tornar-se insuportável. Dá pra relevar.
 Quanto à história em si... Se torna cada vez mais interessante. Justamente porque a autora soube como desenvolver um bom enredo. O qual tem evoluído visivelmente para melhor, de modo a nos conquistar ainda mais. Se é que vocês conseguiram passar pelo incrível “Reunião” sem morrer de amores.
 O que não aconteceu comigo.


Título: Assombrado
Série: A Mediadora
Autora: Meg Cabot
Páginas: 239
Editora: Galera Record 
Nota: ★★★★★♥

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Design e Desenvolvimento por