25.5.14

Resenha: O Mar de Monstros

Postado por: Stefanie

 Às vezes eu sinceramente acho que os autores estão fazendo uma espécie de complô... Justamente porque, ao ler o primeiro livro de uma série, me vejo apontando uma série de coisas que me incomodam. Porém, no segundo, chego a surtar loucamente de tanta empolgação.
 Foi o que aconteceu, também, com o segundo volume de Percy Jackson.




 Depois de recuperar o raio de Zeus, Percy Jackson e seus amigos realmente acham que está tudo bem. Principalmente nosso protagonista que, pela primeira vez na vida, está sendo respeitado por quase todos aqueles que sabem que ele salvara o mundo. Inclusive passa a viver uma vida tão incomum a sua maneira, que até mesmo está indo para uma escola normal... Com pessoas normais...
 Até que tudo vai por água abaixo de novo.
 Toda escola tem um valentão. Percy só não podia imaginar que esse valentão iria contribuir e muito para que monstros quisessem fazer picadinho de semideus durante uma aula de Ed. Física. Principalmente com ele tendo seu único amigo para apoiá-lo, Tyson. Que, aliás, não é só um personagem adoravelmente criado, mas como, também, é a grande estrela de “O Mar dos Monstros”.
 Ao tentar salvar-se... Percy percebe que toda aquela confusão cheira a algo muito mais além do que pura perseguição. Principalmente quando sua amiga Annabeth dá o ar de sua graça e informa, ao protagonista, que o Acampamento Meio-Sangue está em grande perigo. Justamente porque, durante o verão, a árvore Thalia foi simplesmente envenenada, o que vem abalando bastante as estruturas do lugar que já não é mais tão seguro assim.
 O segundo volume da série então nos convida a presenciar aventuras ainda mais intensas e eletrizantes, de nossos semideuses que tentam, a todo custo, conseguir não só salvar a árvore, mas como todo o acampamento. Mesmo que isso custe a permissão de poderem voltar nas próximas férias.


 A história dá um grande salto comparado ao primeiro. Arrisco dizer que Rick Riordan evoluiu muito inclusive, como escritor. Quanto à mitologia, ele continua tão bom quanto. Até mesmo incalculavelmente me surpreendendo com como sabe exatamente relacionar o mito com a realidade da narração, combinando-os tão bem que, realmente, deixa o desenrolar da história digno para que ninguém sequer o questione. Tudo, ali, faz muito sentido. O que é de tirar o chapéu e ainda jogar pra Zeus.
 Okay, forcei nessa.
 Nem de Zeus eu gosto.


 Em falar em Zeus... Nesse volume nós conhecemos mais alguns deuses, que são tão bem criados quanto os demais. Inclusive a trama dá uma boa avançada ao que diz respeito a Cronos, chamando bastante atenção para o final incrivelmente surpreendente do livro que tem tanto me atormentado que, sinceramente, não sei como ainda não fui correr para ler o terceiro.
 Desta maneira, concluo que o livro não só me surpreendeu, mas como tornou-se um dos meus favoritos. Tanto pela história, tanto pelo desenrolar, pela maneira que o autor tem desenvolvido o grande mistério de Cronos e, mais ainda, por conta de como finalmente livrou-se do que eu considerava clichê em livros de fantasia.
 Sinceramente? Só senti saudade do meu Hades gracinha.
 Mas, saudade a parte... Que venha então o terceiro. E que seja tão bom quanto esse.


Título: O Mar de Monstros
Série: Percy Jackson e os Olimpianos
Autor: Rick Riordan
Páginas: 285
Editora: Intrínseca 
Nota: ★★★★★♥

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Design e Desenvolvimento por