5.7.14

Resenha: A Batalha do Labirinto

Postado por: Stefanie


 É depois de ler “A Batalha do Labirinto” que percebo ainda mais o quanto eu simplesmente devo ser do contra. Por quê? Porque enquanto a grande maioria enche a boca para falar que o quarto volume da série é o mais fraco... Eu só sinto vontade de berrar o quanto esse livro não só é sensacional demais quanto é o melhor de todos.




 Depois do intenso “A Maldição do Titã”, e suas tragédias, Percy Jackson e seus amigos realmente estão crentes de que conseguiram atrasar um pouco mais a volta do grande Titã, certo? Errado. Isso porque, como sempre, Rick Riordan coloca o nosso querido protagonista em uma nova enrascada. Isso porque, crente de que finalmente conseguiria ficar em paz em um colégio, o Senhor Jackson mais uma vez se depara com monstros horríveis que mais uma vez o fazem ter um problema bem quente.
 Mais uma vez sem concluir o ano letivo como pede a normalidade, Percy se vê obrigado a voltar para o acampamento meio sangue antes da hora. Tudo até então normal, não é? Mesma coisa que acontece no começo de todos os livros. Se não fosse o fato de que as coisas estão tão feias por lá que o semideus encontra até outra pessoa no lugar de Dionísio, o ironicamente encantador Deus do vinho.
 Estranhando a novidade, nosso herói percebe que tem algo muito, muito errado. O que só piora com o tempo. Isso porque, com o decorrer das primeiras páginas, ele e Annabeth encontram uma passagem secreta que os leva diretamente para dentro do grande labirinto. É... Aquele da mitologia grega. Nunca ouviu falar?
 A palavra Minotauro te lembra alguma coisa?


 Pow, que legal! Eles encontram o labirinto de Dédalo! Não é ótimo?
 Seria super divertido se esse labirinto não tivesse crescido tanto no decorrer dos milênios... O suficiente para que não só o acampamento, mas como também todo o Olimpo, corra um perigo enorme em ser ainda mais facilmente conquistado com a ajuda desses caminhos. E é então que a história começa porque, aqui, Percy e seus amigos recebem a grande missão de tentar solucionar esse problema antes que Cronos consiga o que tanto deseja.
 Será que eles conseguem?
 Sinceramente... O começo não foi dos melhores. Como disse lá em cima, é o mesmo início comum do Percy perdendo o ano letivo. Mas tem algo nesse livro, que não tem nos outros, que misteriosamente me tomou o ar desde a primeira página, mesmo com o desenrolar clichê. Isso porque sinceramente acho que Rick Riordan foi pessoalmente iluminado por algum Deus do Olimpo para escrever algo tão absurdamente bom.


 Se eu gostei do livro? Eu extremamente o amei. Sinceramente, neste eu tenho a sensação de que todas aquelas lacunas deixadas nos outros foram simplesmente preenchidas. Neste não falta algo. O livro foi brilhantemente escrito e o modo com que as cenas de ação sobrepõem umas as outras não está mais passando aquela sensação de afobação. Aqui o narrador amadurece e sabe colocar os acontecimentos nos eixos, com palavras bem posicionadas e descrições dignas de respeito. Sem contar a inteligência do Senhor Riordan, não é, minha gente? Porque o que esse cara sabe sobre mitologia não está escrito.
 Sobre os personagens? Somos apresentados a muitos novos. Alguns tão encantadores que me peguei relendo incontáveis falas de tão sensacionais que elas simplesmente soavam. Mas, para mim, a grande estrela desse volume é Nico e a maneira como o autor soube brilhantemente fazê-lo deixar de ser um moleque chato, remelento, e mesquinho, para ser um dos personagens mais fodas da obra. Sinceramente? Ele se tornou um dos meus favoritos. Ainda mais com algo que acontece próximo ao fim deste volume, que me fez simplesmente levantar, acordar o condomínio inteiro com meus berros empolgados e arrancar os cabelos. Enquanto corria pela casa, claro.
 Depois voltei e li a mesma passagem umas cem vezes.


 Preciso de novo dizer que esse livro é espetacularmente muito bom? Ele é mais do que muito bom. Inclusive me encontro perguntando que se este volume me deixou tão sem ar, imagina o último? Estou até com medo de pegar esse livro em mãos! Se bem que a ansiedade é tanta que já quase larguei inclusive essa resenha pra ir lá começar.
 Por enquanto é o melhor livro da série pra mim. Sinceramente? Espero que o quinto seja ainda melhor. Justamente porque o autor criou um livro tão fabuloso que me decepcionaria demais se ele esfriasse tanto no último volume. O que espero que não aconteça. Estou inclusive fazendo oferenda de algumas torradas com requeijão para o Hades me ajudar.
 Vai que cola, né?
 Eu mais do que recomendo esse livro. Sinceramente, a série inteira, mesmo que eu talvez venha a não gostar do último. Justamente porque é uma bela de uma história que já estou sentindo saudade antes de terminar, e que vale inteira só pela grandiosidade de “A Batalha do Labirinto”.
 Se eu fosse vocês, absolutamente correria agora para ler também. Não percam tempo como eu perdi. Podem ter certeza que vale mais do que a pena.
 E enquanto vocês vão lá... Vou ficar aqui. Jogando no google, pesquisar, estou com sorte, como faço para ser uma filha de Hades.

 Vai que, né.


Título: A Batalha do Labirinto
Autor: Rick Riordan
Série: Percy Jackson e Os Olimpianos
Páginas: 367
Editora: Intrínseca
Nota: ★★★★♥

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Design e Desenvolvimento por